« Home | Se não tem texto, pelo menos tem O Esquadrão Aqua ... » | Grandes Craques (que gostaríamos que existissem) -... » | SONETO DE ANIVERSÁRIO Passem-se dias, horas, mes... » | Os piores do mundo » | Seu Sílvio Facts » | O Peculiar Humor Nipônico » | Resumo do debate com presidenciáveis. » | Diálogos com a dentista » | O fantástico mundo de Dalborghetti » | Sim, ele voltou! Depois do avassalador sucesso da ... »

O soluço não passa? Então, vai massagear o c*!!

Enquanto a sabedoria popular dispõe de métodos infalíveis para acabar com o soluço - como tomar água sem respirar - o pesquisador Francis M. Fesmire, da Escola de Medicina da Universidade do Tennessee, encontrou uma nova e revolucionária técnica. De acordo com o doutor, os problemas com soluço podem ser resolvidos com uma suave massagem no reto (berba, anilha, rosca), que a "grosso" modo, assemelha-se ao exame de toque para checar riscos de câncer de próstata em homens.

Pela "descoberta", Fesmire levou o aguardado prêmio IgNobel de Medicina, que é concedido há 16 anos pela revista científica de humor Anais da Pesquisa Improvável. A julgar pelo nome da revista, questiona-se se houve corporativismo por parte da comissão julgadora. Também falta esclarecer em que circunstâncias o dr. Fermire fez a sua "descoberta".

Outros trabalhos premiados

Ornitologia: Ivan R. Schwab (EUA). Explicou por que pica-paus não sentem dor de cabeça

Nutrição: Wasmia Al-Houty e Faten Al-Mussalam (Kuwait). Mostraram que besouros "rola-bosta" têm um gosto refinado. Eles escolhem as fezes que vão comer

Literatura: Daniel Oppenheimer (EUA), pelo artigo "Conseqüências do amplo uso da erudição vernacular: problemas com o uso de longas palavras sem necessidade"

Paz: Howard Staleton (País de Gales). Inventou um dispositivo sonoro repelente de adolescentes.

Acústica: Lynn Halpern, Ranolph Blake e James Hillenbrand (EUA). Explicaram por que som de unhas arranhando lousa irrita.

Matemática: Nic Svenson e Piers Barne (Austrália). Calcularam quantas fotos são necessárias para que ninguém no grupo saia com olhos fechados.

Medicina: Francis M. Fesmire (EUA). Tratou soluços com "massagem digital no reto".

Física: Basile Audoly e Sebastien Neukirch (França). Descobriram por que espaguete seco ao ser dobrado se quebra normalmente em mais de dois pedaços.

Química: Antonio Mulet, José Javier Benedito, José Bon e Carmen Rosselló (Espanha). Estudaram a velocidade ultra-sônica em queijo cheddar.

Biologia: Bart Knols e Ruurd de Jong (Holanda). Mostraram que a fêmea do mosquito da malária é igualmente atraída por cheiro de queijo limburger e por chulé.


Fonte: Estado Online

Como costumo dizer... De tirar o sono!

Perturbador! Em especial o do queijo cheddar!

Postar um comentário